REIT: uma nova oportunidade de investimento

REIT: uma nova oportunidade de investimento

As REIT (Real Estate Investment Trusts) são veículos de investimento que surgiram na década de 1960 nos Estados Unidos e entraram recentemente no quadro jurídico nacional, permitindo ao investidor aceder mais facilmente ao investimento imobiliário e beneficiar de uma gestão profissional. Em Portugal, podem ser uma alternativa para investir em imobiliário através de instrumentos financeiros e também atrair investimento internacional.

 

O que são REIT?

As REIT são ações de sociedades anónimas vocacionadas para o investimento em ativos imobiliários, diretamente ou através da participação em outras sociedades. Estão divididas em unidades de participação, tal como acontece os fundos de investimento, e podem ser negociadas em bolsa. Estes veículos tendem a proporcionar rendimentos estáveis ao longo do tempo, pelo que podem ser uma opção – alternativa ou complementar – a outros investimentos de longo prazo, como os seguros e os fundos de pensões. A estrutura acionista das REIT é constituída maioritariamente por investidores particulares, o que demonstra também a natureza democrática deste tipo de investimento.

 

Características e tipologias

Pelo menos 75% do valor dos ativos das REIT deve corresponder a direitos sobre imóveis e 75% do seu rendimento deve provir de vendas, arrendamento ou hipotecas sobre imóveis. Caracterizam-se também por terem obrigatoriamente de distribuir uma parte significativa dos seus lucros, que pode chegar a 90%, respeitar períodos mínimos de manutenção dos ativos – normalmente três anos – e limites mínimos de liquidez e de dispersão do capital (free float), bem como limites máximos de endividamento (leverage), por norma não superiores a 70%.

Existem dois tipos principais de REIT: as Equity REITs (geram rendimentos de longo prazo provenientes do arrendamento e vendas de imóveis) e as Mortgage REITs ou mREITs (investem em hipotecas ou títulos hipotecários de imóveis comerciais e/ou residenciais).

Para investir nestes veículos, um dos indicadores a considerar é o NAV (Net Asset Value), que corresponde ao valor líquido dos ativos detidos pela REIT e é a métrica mais utilizada para avaliar este tipo de empresas.

 

Investir em REIT: quais são as vantagens?

  • Dividendos
    As REIT distribuem uma parte significativa dos seus lucros sob a forma de dividendos, permitindo ao investidor obter um cash flow estável e duradouro, o que as torna muito atrativas.
  • Rendibilidade
    Oferecem um retorno ajustado ao risco atrativo. Por exemplo, nos últimos anos as Equity REITs obtiveram retornos financeiros superiores ao índice S&P 500, como é visível abaixo. 

 

 

  • Diversificação
    Geralmente as REIT apresentam uma correlação baixa com outras ações e obrigações. Assim, permitem reduzir a volatilidade do portefólio.
  • Liquidez e ausência de comissões
    Uma das principais vantagens que apresentam em relação aos fundos de investimento imobiliário é que oferecem liquidez intradiária, pelo que o investidor pode comprar ou vender REIT a qualquer momento, à semelhança de qualquer outra ação, e sem lugar ao pagamento de comissões de subscrição ou resgate.

 

Alguns exemplos de REIT que pode negociar

O BiG disponibiliza diversas ações do setor das REIT, e em diferentes setores e países. Alguns exemplos são:

  • Simon Property Group (centros comerciais);
  • Welltower (saúde);
  • Equity Residential e AvalonBay (apartamentos);
  • Digital Realty Trust (telecomunicações e serviços digitais);
  • Realty Income, Boston Properties e Whitestone (propriedades comerciais);
  • American Tower (infraestruturas de telecomunicações);
  • Apple Hospitality (hotelaria);
  • ARMOUR Residential (residências);
  • Ladder Capital (empréstimos hipotecários de propriedades comerciais;
  • Vonovia (apartamentos);
  • Merlin Properties (propriedades comerciais).

O BiG pode ajudá-lo

Receba a nossa newsletter

Fique a par das últimas novidades do BiG e receba periodicamente os nossos conteúdos.