Gurus do investimento dos últimos 100 anos: parte 3

Gurus do investimento dos últimos 100 anos: parte 3

1) William H. Gross

  • Nascimento:1944
  • Posição: Cofundador da Pacific Investment Management Company, investidor, gestor de fundos e filantropo
  • Património: 2,5 mil milhões de dólares
  • Perfil:
    Licenciado em Psicologia pela Duke University, nos Estados Unidos, William H. Gross – conhecido apenas como Bill Gross – foi estudante de mestrado em Gestão e dealer profissional de blackjack antes de enveredar pelo mundo financeiro.
    No início dos anos 70, começou a trabalhar como analista na companhia de seguros Pacific Mutual Life, chegando eventualmente à posição de vice-presidente. Entre 1971 e 2014 foi ainda diretor da Pacific Investment Management Company, que fundou com amigos e tornou uma das mais importantes empresas de investimento na área dos fundos mútuos e obrigações. Atualmente, gere um fundo de investimento para o Grupo Janus Capital. Segundo a revista Forbes, é uma das pessoas mais ricas e poderosas dos Estados Unidos.

 

  • Filosofia de investimento:

Bill Gross foca-se, sobretudo, em investimentos com potencial de sucesso num prazo de três a cinco anos, não prestando particular atenção a expectativas de flutuações a curto prazo. Dos seus tempos de blackjack retirou ainda uma importante lição, que foi aplicando ao longo dos anos nos seus investimentos: ter elevados níveis de alavancagem e dívida podem originar maus resultados. No que toca a investimentos, é também um grande adepto de deixar as emoções fora do processo de tomada de decisão. 

  • Lições de investimento:
    • “As emoções podem convencer qualquer investidor ou empresa de investimento a tomar a decisão errada durante períodos irracionais do mercado.”
    • “As obrigações enquanto classe de ativos serão sempre necessárias, e não apenas por seguradoras e fundos de pensão, mas também pelos baby boomers que vão envelhecendo.”
    • “Tanto do ponto de vista das ações como das obrigações, um investidor deve ir para onde o crescimento está.”
  • Submergir nas suas teorias de investimento:
    Bill Gross on Investing
    Bill Gross (1998)

 

2) Richard Dennis

  • Nascimento: 1949
  • Posição: Ex-investidor e ex-presidente do Dennis Trading Group Inc.
  • Património: +100 milhões de dólares
  • Perfil:

Tinha apenas 17 anos quando começou a negociar ações em Chicago. Acabou por frequentar um curso superior de Filosofia, mas rapidamente se arrependeu e reingressou no mundo financeiro. Pediu 1600 dólares emprestados à família, para poder negociar em bolsa, e num espaço de dez anos transformou-os em 200 milhões.

Nos anos 80, Richard Dennis já era um investidor respeitado. Dava por si a falar frequentemente com o seu colega William Eckhardt sobre a possibilidade de qualquer pessoa aprender a investir com sucesso: Dennis acreditava que era possível, mas Eckhardt defendia que são necessárias qualidades inatas.

O investidor de Chicago tirou isso a limpo. Reuniu um grupo de 14 pessoas através de um anúncio colocado no The Wall Street Journal, ensinou-lhes os seus mantras do investimento e colocou-as a negociar dinheiro real. Acreditava de tal forma que tinha razão, que chegou a disponibilizar o seu próprio dinheiro para a experiência. E no final, provou o seu ponto de vista: os investidores por ele treinados obtiveram uma taxa de retorno anual média de 80%. Daí em diante, realizou vários seminários de investimento para transmitir os seus ensinamentos a novatos.

Durante anos geriu o capital de outros investidores, acabando por cessar funções após sofrer perdas consideráveis na segunda-feira negra (19 de outubro de 1987). Foi ainda gestor de fundos de investimento, acabando também por se retirar em 2000.

  • Filosofia de investimento:

A chave é consistência e disciplina”, assegurou Richard Dennis várias vezes, acerca do seu sucesso nos investimentos. Aquilo que ensinou aos seus discípulos, na experiência que conduziu nos anos 80, foi que se concentrassem no que estava a acontecer no mercado no presente, evitando especulações. E era isso que Dennis fazia: se o mercado estivesse em baixa, vendia ativos; se estivesse em alta, comprava. O lendário investidor de Chicago dedicava ainda alguma atenção à análise de riscos: em momentos de maior volatilidade do mercado, reduzia as negociações. Assim, conservava o capital, até que momentos mais prósperos regressassem.

  • Lições de investimento:
    • “Aprendi que uma certa quantidade de dinheiro perdido afeta o teu julgamento, por isso tens de deixar passar algum tempo entre essa perda e a próxima negociação.”
    • “Tens de preservar o capital para aqueles breves momentos em que podes fazer muito dinheiro num curto período de tempo. O que não te podes dar ao luxo de fazer é desperdiçar o teu dinheiro em negociações não ótimas.”
    • “Se há uma lição que aprendi nos mais de 20 anos em que estive nesta atividade é que o inesperado e o impossível acontecem.”
  • Submergir nas suas teorias de investimento:
    • The Complete TurtleTrader: How 23 Novice Investors Became Overnight Millionaires
      Michael W.  Covel (2009)

 

3) Mohamed El-Erian

  • Nascimento: 1958
  • Posição: Conselheiro económico da Allianz, colunista da Bloomberg View, consultor do Financial Timese investidor
  • Património: +2,3 mil milhões de dólares
  • Perfil:

Filho de pai egípcio e mãe francesa, Mohamed El-Erian nasceu nos Estados Unidos, estudou no Egipto e em França, e licenciou-se em Economia na Universidade de Cambridge, em Inglaterra. Durante 15 anos trabalhou no setor financeiro público, chegando ao cargo de vice-diretor do Fundo Monetário Internacional.

Com quase 40 anos de idade, virou-se para o setor privado. Geriu equipas de bancos de investimento – como o Salomon Smith Barney – e empresas de gestão de investimentos – como a PIMCO, que ajudou a atingir um volume de ativos equivalente a dois biliões de dólares.

Em 2014, El-Erian acabou por se afastar das suas altas funções na PIMCO para ter mais alguma flexibilidade e dedicar-se a outras atividades – nomeadamente desempenhar esforços solidários e escrever livros bestsellers do New York Times.

É considerado pela Forbes um dos financeiros mais influentes do mundo.

  • Filosofia de investimento:
    Mohamed El-Erian é especialista em identificar tendências no mercado financeiro mundial. Defende que os investidores devem ser capazes de lidar com momentos de volatilidade e ter uma almofada de capital considerável, de forma a conseguirem perseguir novas oportunidades de investimento que possam compensar situações adversas. É contra a interferência das emoções no processo de tomada de decisão.
  • Lições de investimento:
    • “Os investidores têm de fazer duas perguntas a si próprios: até que ponto posso fazer crescer os meus investimentos? Posso pagar os meus erros?”
    • “Os investidores devem investir naquilo que conhecem. O maior erro é investir no desconhecido.”
    • “De forma simplificada, os investidores devem deter menos ações, mais obrigações e mais investimentos globais.”
  • Submergir nas suas teorias de investimento:
    • A Única Solução
      Mohamed El-Erian (2016)

 

O BiG pode ajudá-lo

  • Se quer começar a investir, saiba quais são os primeiros passos a dar aqui.

    Conheça outros importantes gurus do investimento aqui e aqui.

    Esclareça connosco todas as suas dúvidas sobre poupança e investimento.

Receba a nossa newsletter

Fique a par das últimas novidades do BiG e receba periodicamente os nossos conteúdos.