Como escolher o Consultor de Investimento Financeiro ideal?

Como escolher o Consultor de Investimento Financeiro ideal?

Para ter um relacionamento financeiro que possa dar frutos é fundamental que comece por conhecer bem a outra parte da relação. Garanta um perfect match no aconselhamento financeiro ao colocar as questões certas ao seu parceiro nos investimentos.

Imagine que tem como grande objetivo subir uma montanha. Para executar o plano tem duas opções: pode agarrar no mapa e lançar-se à aventura a solo ou contratar um guia de escalada para o orientar ao longo de todo o processo. No investimento as opções são basicamente as mesmas, embora neste caso o seu guia se chame Consultor de Investimento.

Para o sucesso da caminhada é fundamental que seja criterioso e exigente na seleção do seu guia, isso, claro, se pretende ser conduzido nesta jornada. Se for essa a sua escolha deixamos-lhe algumas dicas para garantir que encontra a metade perfeita da relação. 

 

O que deve perguntar ao seu Consultor de Investimento para decidir se inicia a relação

 

  • Qual é o método utilizado no aconselhamento financeiro?
  • Apenas recomendam produtos recomendados geridos pelo banco (ou empresas pertencentes ao seu grupo financeiro) ou também por outras entidades?
  • A oferta disponível é abrangente (como na restante banca) ou a instituição financeira à qual estou a recorrer é especializada em alguma área de negócio?
  • Como está estruturada a oferta do banco?
  • Como são definidos os objetivos da equipa de consultores? 

 

Ao conhecer as respostas a estas perguntas compreenderá mais aprofundadamente qual a filosofia de aconselhamento financeiro que o banco e a equipa de consultores financeiros seguem: existe um maior foco no produto ou no cliente? A recomendação de um determinado produto está inteiramente dependente de um comissionamento variável ou de retrocessões pagas por entidades terceiras? A proposta de investimento que vai receber é absolutamente personalizada?

São questões como estas que irão ajudá-lo a entender não só o tipo de expertise que poderá encontrar como ajudá-lo a avaliar qual o nível de independência e personalização que encontrará na prestação do serviço.

De forma complementar, poderá avaliar também outras questões mais associadas ao aconselhamento financeiro em si, nomeadamente:

  • É uma equipa do banco a tomar as decisões de gestão ou recorrem a terceiros para gerir?
  • Quais são os custos do aconselhamento e que serviços inclui?
  • Existem comissões para ter os produtos?
  • Quais são os custos da gestão? São pagos a quem?

 

Embora não existam (geralmente) custos adicionais por ter o acompanhamento permanente de um Consultor de Investimento, a verdade é que as soluções financeiras – às quais alocará o seu dinheiro – que são discutidas por ambos e decididas em última instância por si terão obviamente custos inerentes e é essencial que os conheça para ser mais eficaz nas tomadas de decisão (presentes e futuras), bem como eventuais impactos fiscais dos mesmos nos seus rendimentos. 

Procure saber de seguida que informação de suporte o banco e o consultor partilham consigo para que se mantenha atualizado em relação aos seus investimentos, questionando por exemplo: 

  • Que tipo de informação é disponibilizada ao cliente e com que frequência?
  • Vou interagir diretamente com o meu Consultor ou com mais alguém?
  • Na ausência do Consultor de Investimento com quem poderei falar? A equipa é toda qualificada para prestar aconselhamento?
  • Posso ver um exemplo de uma proposta de investimento?

 

Perceba qual será a frequência de contacto com o seu consultor de investimento e se esse contacto será feito apenas com ele ou com outros especialistas na instituição. Procure garantir que existe uma revisão periódica das soluções apresentadas e aproveite a oportunidade para analisar a metodologia de criação de uma proposta de investimento, garantindo que entende a priori todas as premissas das alocações que lhe serão sugeridas.

A reter

A comunicação é a chave em todo este processo. Não tenha receio de fazer perguntas pois é crucial para a longevidade e sucesso da parceria que tenha uma relação de confiança com o seu Consultor de Investimento. Lembre-se que este é um estratega e que o sucesso da parceria depende em grande parte do seu conhecimento e da equipa que o suporta. Da mesma forma que gostaria certamente de se assegurar que o seu guia de escalada é experiente e conhece bem os trilhos de montanha antes de partir para a aventura, também é essencial que sinta que o seu dinheiro vai ficar bem entregue antes de o investir.

O BiG pode ajudá-lo

Receba a nossa newsletter

Fique a par das últimas novidades do BiG e receba periodicamente os nossos conteúdos.